América Latina, futebol e machismo



Matéria da Folha de S. Paulo online relata que não são apenas brasileiros que estão dando show de imbecilidade machista, na Rússia.

Outros imbecis da Argentina e Peru estão fazendo o mesmo: cercando mulheres e gravando vídeos constrangedores com elas. Aliás, quem mais comprou ingressos para a Copa do Mundo foram latino-americanos, de acordo com o texto.

Isso nada mais é do que o reflexo do ambiente machista e misógino do universo do futebol, existente no Brasil e em países vizinhos.

MAIS



Eu vi isso de perto acontecer, quando treinei nas categorias de base do Sport e do Náutico, no Recife, e quando atuava no futebol de salão (cheguei a ser goleiro titular da seleção pernambucana de futsal infanto juvenil).

Outras coisas que vi e vivi, e que parecem se perpetuar até hoje: homofobia, ostentação, culto ao anti intelectualismo (apareça lendo um livro e você será tachado de "intelectualóide" ou aquele que "só quer aparecer"). Por essas e outras que abandonei esse ambiente altamente tóxico, ainda na adolescência.

Por não ouvir histórias semelhantes vindas do universo do futebol japonês, dinamarquês, sueco, holandês, a estupidez no ambiente do futebol latino-americano parece ser reflexo da cultura. Porém, acho que ocorre uma retroaliamentação: a cultura alimenta a imbecilidade no futebol, e a estupidez futebolística alimenta a cultura.

Ainda assim, como já disse outras vezes, o esporte em si é legal!

Comentários