Ney Matogrosso: nem Estado nem igreja devem legislar sobre vida sexual





Ao canal Papo de Música, Ney Matogrosso fala sobre política, Rita Lee e carreira

Ney Matogrosso está passando o período de isolamento social na sua fazenda, em Saquarema, na Região dos Lagos (Rio de Janeiro). Antes de a OMS decretar pandemia do novo coronavírus, contudo, ele gravou uma participação no Papo de Música, um dos principais canais de entrevistas do YouTube (Assista aqui). 

Comandado pela jornalista Fabiane Pereira, o programa traz uma conversa leve, porém assertiva, com o artista, que vinha em turnê com o seu show mais recente, Bloco na Rua.

Ao longo do bate-papo descontraído, Ney Matogrosso chama Rita Lee de alma-gêmea e diz que defendia que cada integrante do Secos & Molhados tivesse o seu trabalho-solo. Ele fala também sobre o fato de o LP de estreia do grupo, homônimo (1973), ter vendido mais de 1 milhão de cópias em um período em que apenas Roberto Carlos alcançava tal marca. "É um paradoxo. Acho que o país precisava de alguma coisa mais contundente e que sacudisse a poeira. E Secos & Molhados foi isso", avalia.

Ney Matogrosso considera que não seja de sua competência bradar ordens e opiniões sobre política de cima do palco, mas, fora dele, o artista diz o que pensa de forma aberta. No Papo de Música, inclusive, ele foi bastante direto: "A gente não pode permitir que o Estado legisle a sua cama. Nem Estado e nem Igreja. Eles têm muita preocupação com a vida sexual das pessoas. Não é Damares que vai dizer o que pode e não pode".  


Sobre o canal Papo de Música

O Papo de Música é um dos raros espaços no YouTube que tem a música como protagonista. Comandado pela jornalista Fabiane Pereira e dirigido pelo videomaker Vitor Souza Lima, o canal traz, semanalmente (toda terça-feira, ao meio-dia), uma entrevista inédita com algum cantor ou cantora. 

Com um tom íntimo e pessoal, o Papo de Música não se restringe a nenhum nicho musical e diversidade é uma das suas principais características. 

Em um ano e meio de existência, o canal lista mais de 70 entrevistas. Passaram por ele nomes como Erasmo Carlos, Criolo, Adriana Calcanhotto, Pabllo Vittar, Daniela Mercury, Djonga, Xande de Pilares, Tuyo e Duda Beat.

Comentários