BaianaSystem e Buguinha Dub: Bahia e Pernambuco juntos em "Futuro dub"

Buguinha Dub. Arte: Cartaxo


Aguçar os sentidos. Abrir novas janelas e ver por um outro ângulo. Mergulhar mais fundo e transformar as sensações internas. Esse é o caminho em que se baseia o pensamento DUB, estética musical surgida na Jamaica dos anos 60 a partir de remixes feitos pelos engenheiros de som/produtores que experimentavam e mudavam a dimensão sonora da faixa original, levando o ouvinte para um outro lugar. Esses sentimentos que a experiência musical DUB permite vem ao encontro do momento atual em que olhar internamente e expandir a percepção é uma necessidade para compreender e transcender tudo que estamos vivendo. 

“O futuro não demora” (2019) é o terceiro álbum do BaianaSystem que viveu desde o seu lançamento até o Carnaval de 2020, com a força do contato direto com o público que esta festa popular traz, uma relação de entendimento e maturação de sua mensagem. 

O disco traz um olhar mais interno e temas universais como água, fogo, terra, passado, presente e futuro. Após esse momento de explosão vivido no carnaval, o mundo se viu privado do contato social e isso mexeu profundamente também com o sentir, pensar, criar e ouvir música. 


Neste momento de reinvenção e aprendizado surge no horizonte um velho conhecido, presente desde o primeiro álbum (2009) “adubando” e colaborando com a estética e o pensamento musical do BaianaSystem: Buguinha DUB, mestre da engenharia sonora que é uma referência no Brasil quando se fala de Dub.


O sentido de privação também está presente no DUB, onde a retirada dos elementos que fizeram parte da criação desvenda outros lados que já estavam ali presentes, mas não eram percebidos, e coisas que pareciam secundárias passam para a linha de frente. Buguinha vem de Olinda e traz na sua formação a percussão como um dos principais elementos. Sua leitura do BaianaSystem se dá muito através dos tambores, ligando pela ancestralidade Bahia e Pernambuco. 


“FUTURO DUB” sai pelo selo Máquina de Louco num momento em que justamente o futuro é colocado em jogo e faz com que o BaianaSystem busque formas de transmitir uma experiência sensorial assim como acontece nos shows ao vivo. Este álbum é um convite a isso. Aguce os sentidos, abram o coração e os ouvidos e estejam atentos ao presente. 


Comentários