A psicoledia tropicalista de Júlio Ferraz, ouça o EP "Capital esperança"

O cantor e compositor pernambucano Júlio Ferraz. Foto: Giselle Rosa

No dia 28 de outubro de 2019, chegou as plataformas digitais o EP "Capital Esperança", novo trabalho do músico e compositor pernambucano Júlio Ferraz.   

Gravado entre julho e outubro daquele ano, o álbum teve produção e direção musical do próprio artista, e chega ao mundo como lançamento da gravadora Discobertas. 

Com um time que traz músicos que o acompanham desde sua estréia solo em 2016, o trabalho mostra novos caminhos na carreira do compositor, que em hora flerta com a música brasileira, indo do samba a psicodelia, passeando por elementos barrocos e arranjos com arquiteturas que evocam em vários momentos maestros tropicalistas. 

"Capital Esperança" ainda traz uma singela homenagem ao compositor Ruy Maurity em "Artimanhas de Lourenço, Filho de Serafim".

"Capital esperança", por Júlio Ferraz

"Capital Esperança" é o meu quarto trabalho solo e o meu segundo EP. O álbum foi produzido em um momento de muita luz pessoal, após um quase encontro com as trevas do meu espírito. A produção durou cerca de três meses, onde tive o prazer de ter ao meu lado parceiros musicais como Nana Milet e Yargo Feghali, que estão comigo desde o meu primeiro trabalho solo. 

Além de parceiros mais novos, como Paulo Sérgio Guimarães, que está no grupo desde “O Manifesto Das Cores”, trazendo ainda mais possibilidades as nossas buscas. 

O EP traz também uma singela homenagem a Ruy Maurity em uma releitura de “Artimanhas de Lourenço, filho de Serafim”, com um arranjo que busca dar um abraço de gratidão ao músico e compositor por suas belíssimas obras, que em tantos momentos estiveram e estão comigo. 

O álbum “Capital Esperança” é um trabalho onde exploramos uma instrumentação bem mais peculiar, um formato inédito em relação aos álbuns anteriores, com cenas que surgem em dias chuvosos no Brasil de 2019.

Júlio Ferraz, 15 de outubro, 2019."

Comentários