Cientista que sequenciou Coronavírus faz palestra no Recife

Jaqueline Góes realiza palestra na Uninassau. Foto: Divulgação

Por Paulo Feijó

O Brasil esteve nas principais manchetes do mundo nas últimas semanas por se tornar o país onde se obteve mais rapidamente o sequenciamento do genoma do Coronavírus. A descoberta foi feita por uma equipe do Instituto Medicina Tropical, de São Paulo, e a UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau Recife será a primeira instituição que receberá Jaqueline Góes, que coordenou a equipe responsável pela descoberta.

A cientista estará no Centro Universitário na próxima sexta-feira (13), quando ministrará a palestra “Coronavírus: Sequenciamento genético, possíveis medicamentos e vacinas”. A atividade acontecerá no auditório Roque de Brito, a partir das 10h.

A palestra tem como objetivo destacar a importância da descoberta brasileira e os possíveis tratamentos da doença que tem atingido quase todos os países do mundo. Além disso, Jaqueline também irá compartilhar suas experiências profissionais e explicar como a equipe brasileira conseguiu realizar um trabalho de 15 dias em apenas 48 horas.


“Ficamos honrados por receber uma cientista como a Jacqueline, que escolheu a UNINASSAU para promover a sua primeira palestra sobre a descoberta. Será uma experiência única para os nossos alunos, docentes e convidados, que poderão aprender um pouco mais sobre o vírus e sobre as pesquisas desenvolvidas não só para o Coronavírus, mas também para diversas outras doenças”, explica o coordenador de extensão da UNINASSAU, Thiago Araújo.

A palestra será aberta ao público e os interessados em participar da atividade podem realizar a inscrição por meio do site extensao.uninassau.edu.br. As vagas são limitadas. O auditório Roque de Brito fica no Bloco B da UNINASSAU Graças, localizado na R. Guilherme Pinto, 400.

Sobre Jaqueline Góes

Pesquisadora negra, formada em Biomedicina pela Escola Bahiana de Medicina, mestre em Biotecnologia em Saúde pelo Instituto Gonçalo Moniz, da Fiocruz, e doutora em Patologia Humana e Experimental pela Universidade Federal da Bahia, Jaqueline coordenou a equipe que sequenciou o genoma do Coronavírus COVID-19 no primeiro caso detectado no Brasil. A descoberta colocou o país em destaque, por ter acontecido em apenas 48 horas, já que pesquisas como esta costumam durar cerca de 15 dias. 

Comentários