Combo X: carnaval é para brincar e contestar

Combo X promove o frevo "Cifrão". Foto: Karla Fagundes

Por Tathiana Nunes

O Combo X, projeto de Gilmar Bolla 8 e Bactéria, aposta no frevo para animar o carnaval 2020. “Cifrão é um frevo alegre, pra cima, e ao mesmo tempo, descontente com os caminhos do Brasil”, resume Gilmar. “Afinal, carnaval é para brincar e contestar”, completa.

Os arranjos de “Cifrão” contam com metais e uma percussão agitada para criar a levada frenética que um bom frevo pede. A letra da música indaga repetidas vezes: “cadê o dinheiro?”, pergunta recorrente no dia a dia dos brasileiros desde que Brasil é Brasil. “É canção perfeita para cantar em coro nas ladeiras de Olinda, nas ruas do Recife Antigo e em um bom baile de carnaval. É frevo, de Peixinhos para o mundo”, descreve Gilmar.

COMBO X: Em 2012, Gilmar Bolla 8, percussionista e fundador da Nação Zumbi, convocou um time de músicos de Peixinhos, bairro de Olinda, para apresentar um arsenal poderoso de alfaias, timbales, baterias e muitos efeitos. Com seu disco de estreia, "A Ponte" (2013), Gilmar Bolla 8 recebeu quatro indicações ao Grammy Latino, passou por palcos disputados de festivais como o Rec-Beat, e deixou uma sonoridade explosiva de ritmos africanos combinados a elementos tradicionais da cultura popular nordestina.

Seis anos depois, Combo X apresenta "Meu Brinquedo", segundo disco do projeto, que celebra o encontro de dois ícones da música pernambucana: o próprio Gilmar Bolla 8 e Bactéria, tecladista e ex-Mundo Livre S/A, que atualmente está na banda de Otto e encabeça outros projetos musicais como Rozenbac. Combo X conta, ainda, com os talentos de Rinaldo Carimbó (percussão) e Izídio Lê (sopros). Em dezembro de 2019, Combo X fez a estreia de “Meu Brinquedo” no palco do Espaço 170 em São Paulo, durante a noite dos 20 anos da produtora Diversão e Arte, no SIM São Paulo.

CIFRÃO

Os beats transformam em moedas
Dando gosto as nossas vontades
As notas sacadas e contadas
Na nas estradas
O vento não deixou nada para
Eh eh eh
A nação correndo atrás do cifrão que chega para poucos
No meio da multidão
Money cacau carvão (três vezes)
Cadê o dinheiro? (Quatro vezes)




Comentários