Tatá Aeroplano fala sobre novo álbum, "Alma de gato"

Tatá Aeroplano lança álbum por próprio selo. Foto: Luiz Romero


No fim de 2016 mudei de Santa Cecília para o bairro da Vila Romana. Comecei a frequentar intensamente as ruas, parques, centro culturais e casa de shows das redondezas. Esse novo disco que chega está cheio de vivências e experiências de nova fase na cidade de São Paulo.

As composições foram nascendo nas caminhadas diurnas e nas noitadas vividas no Teatro de Bolso do IV Mundo, na Casa Gramo, no Condô Cultural, na Creuza Cultural e na casa de queridos amigos.

São oito canções. Oito viagens diferentes. Mergulhos psicodélicos. Devaneios Bucólicos. Parcerias festivas. Tem um pouco da loucura do "Vamos Pro Quarto" que lancei com o Cérebro Eletrônico e novos personagens foram criados para esse novo mometo.

Batizei o novo álbum em homenagem ao belo pássaro "Alma de Gato", que avisto direto pelas ruas e praças da região, e me inspirou a escrever a canção "Mil Almas de Gatos".

Me reuni novamente com os mestres Dustan Gallas, Junior Boca e Bruno Buarque no estúdio Minduca para gravar, arranjar e produzir o quinto disco de nossa carreira, que contou com altas participações e parcerias.

Tive a honra de gravar a canção "Vida Inteira" do músico e compositor "João Sobral". Divido os vocais com Malu Maria, que também é minha parceira na música "Os Novos Baianos Sapateiam na Garoa dos Sex Pistols", que a gente compôs numa noite inspirados nos quadros das respectivas bandas, que ficam no Teatro de Bolso do IV Mundo. 

Ouça o álbum na íntegra


Outra parceria, essa feita com o poeta "Daniel Perroni Ratto", numa tarde inspirada no Condô Cultural, a música chama "Colorir de Carnavais", melodia criada a partir do poema que tem o mesmo nome. Essa canção tem participações da Malu Maria, Ciça Goes e Julia Valiengo nos vocais.

Com Luiz Romero, gravei duas parcerias, "Deixa Voar" e "Baby Baby  & A Mulher Rouca", com vocais do Luiz Romero e da Julia Valiengo.

"Cores No Quarto", abre os caminhos do novo trabalho, composta na ressaca do dia seguinte a festa "Psicanight", na Casa Gramo, um dos locais que mais frequentei nesse período e que inspirou o nascimento dessa canção .

"O Alienista da Vila Romana", música que encerra o disco, é uma parceria com o Beto Antunes, ou melhor, Beto Gramo, que conta as peripécias do Beto Lanterna, o alienista que encarcera poetas e enclausura donzelas em sarais intermináveis em festas que não acabam nunca. 

Essa música eu encaro como um filme falado, e conta com várias participações, Lenis Rino, Malu Maria, Luiz Romero, Ciça Goes, Julia Valiengo e dezenas de frases de whatsapp capturadas de vários amigos.

Um brinde aos pássaros. Estou muito feliz com o álbum "Alma de Gato". Viva a música! 

O álbum 'Alma de Gato' é mais um lançamento independente de Aeroplano pelo seu selo não identificado Voador Discos.

Comentários