Vini Maués, Peu, Wry, Zé Cafofinho, Arquétipo Rafa nos lançamentos

Vini Maués, paulista de família paraense, lança primeiro trabalho em EP. Foto: Vini Maués

Lá se vão seis meses de pandemia de covid-19. Ainda assim, o fluxo de lançamentos de discos, clipes e EPs de artistas brasileiros não para. Nesta leva, separamos trabalhos de Vini Maués (foto), Peu e Adão Negro, The Mönic, Paolo Ravley, Arquétipo Rafa, Wry e Zé Cafofinho.

Zé Cafofinho reativa sua "Dança da Noite"

Tramas de amor e tramoias do cotidiano derramam-se sobre sonoridades dançantes, simultaneamente criativas e eruditas, nas faixas de Dança da Noite, álbum do compositor e multi-instrumentista pernambucano Zé Cafofinho. Gravado em 2009, o lançamento é o primeiro de uma trilogia que revisita a obra do artista, expoente da música pernambucana pós-manguebeat com vasto trânsito entre linguagens artísticas como o cinema, o teatro, a literatura, as artes plásticas e a dança.  O artista plástico e designer Mozart Fernandes (SP) assina o projeto gráfico da trilogia e recriou a capa do álbum.


PEU e Adão Negro lançam single "Universo"

Sempre versátil, PEU já fez músicas influenciadas pelo axé, pop e rock. Dessa vez, então, o baiano em parceria com seu pai, Tenison Del Rey, escreveu sobre a lei do retorno e a importância de pensar positivo. Os conterrâneos da Adão Negro completaram o time de músicos na faixa. “Quando eu estava no colégio, já tocava as músicas do Adão Negro. Em 2015 eu e Serginho (vocalista da banda) fizemos uma música juntos, ‘Nem Pense Em Duvidar’, e estreitamos ainda mais nossa relação. Quando compus ‘Universo’ queria a sonoridade deles, e o convite surgiu daí. É o som deles fundido com o meu”, explica PEU.



The Mönic lança versão acústica de “Maldizer”

A faixa é a última de quatro gravadas em estilo ‘desplugado’ durante a quarentena e que a banda vem divulgando. Inicialmente lançada no disco “Deus Picio” (Deck/ 2019), a música teve seus arranjos pesados transformados em linhas de violão, percussão e baixo. As quatro versões acústicas — “Just Mad”, “Aquela Mina”, “Andy & I” e “Maldizer” — formam o repertório do novo EP da banda, “Refúgio”, gravado inteiramente à distância ao longo do ano. “O processo foi muito diferente de tudo que a gente já fez. Estávamos super focadas em criar novas músicas e foi um desafio muito legal rearranjar músicas nossas já lançadas. Todas essas versões trouxeram muitos elementos novos”, explicou a guitarrista e vocalista.



A esperança está morta no novo single do Wry

Morreu a Esperança é uma faixa dançante, com melodia alegre e uma letra triste, que fala da angústia de se sentir deslocado numa sociedade polarizada, de pensamentos retrógrados, onde a ignorância é enaltecida pelo ultra-conservadorismo. Este é o segundo single e o primeiro em português do novo disco do Wry a ser lançado em breve.


Arquétipo Rafa une arte e tecnologia e lança single "Surfista de Boi"

O artista pernambucano Arquétipo Rafa mistura arte e tecnologia e lança o single "Surfista de Boi" em formato de música, jogo e conto. A obra narra a história de uma jovem nascida no interior de Pernambuco em um passado não tão distante. A personagem cresceu em terras áridas, ouvindo notícias do litoral e dos surfistas que lá viviam. Ávida por novas aventuras, a heroína passou a surfar nas costas de um boi, navegando por terra com seu amigo bovino em direção ao oceano. Em sua saga, a dupla passa por estágios fantásticos e inimigos desafiadores, como cactos e ouriços gigantes, até chegar ao seu destino final. A protagonista percebe que a beleza do litoral é equivalente ao seu estado caótico de insegurança urbana, poluição e aglomeração de pessoas, sentindo saudade de casa e vontade de voltar. 

Link do game: onelink.to/surfista



Paolo Ravley lança clipe em tom cigano

Depois de uma série de estreias, incluindo a do disco “LADO B”, Paolo Ravley apresenta videoclipe para a faixa “Pele Morena” - um pot-pourri de influências diferentes que representam o artista do começo ao fim. "Todo esse projeto é uma redescoberta da minha infância e da minha musicalidade brasileira que tinha se perdido durante os 15 anos que estou morando na França. Nesse registro, meus dois universos se misturam e remontam memórias importantes de coisas que vi e vivi no Brasil", ressalta.



Vini Maués faz estreia com EP autointitulado

Disponível em todos os aplicativos de música, o trabalho é um registro de algumas das suas primeiras composições. Gravado no estúdio da FATEC, de Tatuí-SP, por Eduardo Spinelli, o projeto conta com a consultoria musical de François Muleka e a participação do clarinetista Will Mazzini. “Esse é um trabalho que foi construído ao longo dos últimos três anos, de forma totalmente independente. Surge como primeiro registro de um desdobrar artístico recente e pessoal, com canções que ilustram e refletem o fim de um relacionamento passado. É o retrato de um recorte temporal em minha vida”, conta Maués.

Ouça aqui.

Comentários