Sargaço Nightclub reflete sobre ataques atômicos em “Hibakusha”

Sargaço Nightclub prepara terreno para lançamento do primeiro álbum. Foto: Rafa Basto

Novo single faz parte do primeiro álbum da banda, a ser lançado em setembro

O duo pernambucano Sargaço Nightclub lançou, nesta sexta (21), nas plataformas digitais, a música “Hibakusha”. O título da faixa é a palavra que em japonês é utilizada para se referir às "vítimas da bomba", os sobreviventes das bombas atômicas lançadas pelos EUA sobre Hiroshima e Nagasaki no final da Segunda Guerra Mundial. A razão da escolha do tema é um claro posicionamento contra as políticas beligerantes e armamentistas ainda preconizadas nos dias de hoje por diversos países.

A dedicada imersão nos processos de composição e produção do que seria apenas um simples single, acabou por inspirar a Sargaço a gravar um trabalho mais abrangente. No caso, o primeiro álbum de estúdio da dupla. "Istmo" deve ganhar o mundo em setembro.

O instrumental de “Hibakusha” agrega novos ingredientes ao mix de post-punk, folk e dreampop com tempero nordestino, que define o som da dupla formada por Sofia França e Marcelo Rêgo. Percussões orientais e ambiências típicas da sonoridade japonesa flutuam entre o caos gerado pela onda de distorção e ressonância das guitarras, criando a atmosfera perfeita para reforçar as referências históricas e culturais que a canção visa explorar.

MAIS





A capa do single estampa uma pintura do artista pernambucano Bruno Vilela. Na imagem, o olhar aterrorizado de um garoto que parece buscar a mão do pai e não a encontra. Uma reflexão sobre o conceito que o tema remete e os devastadores efeitos dos atos de guerra que afetaram várias gerações.

“Hibakusha" foi gravada no SB Music Studio, no Recife (PE), com a produção da própria dupla em parceria com Sammy Barros. Além de Sofia (vocal) e Marcelo (vocal, guitarra, violão e baixo), a faixa conta com as participações de Carlos H (guitarra), Dom Santana (violino), Valquiria Janie (violoncelo), Filipe Fontes (percussão) e Rogério Lins (synth).

Comentários