Música pernambucana: Passa Disco lança ação para vencer crise


O lojista e produtor cultural Fábio Cabral. Foto: Paulo Almeida

Com a ação Ajude a Passa Disco!, amantes da música brasileira e pernambucana podem adquirir produtos antecipamente e retirá-los quando a loja reabrir

Por AD Luna
ad.luna@gmail.com

Devido às necessárias medidas de isolamento social, aplicadas para amenizar os efeitos da pandemia da covid-19, pequenos empresários têm passado por dificuldades. É o caso da Passa Disco, loja recifense, que trabalha com a venda de CDs, DVDs e vinis de música brasileira - em especial, a produzida por artistas pernambucanos. Criada e mantida pelo agrônomo Fábio Cabral, a empresa também funciona como selo musical e centro cultural, onde promovia lançamentos, encontros e pequenos shows.

Cabral lançou, recentemente, a campanha Ajude a Passa Disco! A ação consiste na venda antecipada de produtos da loja, adquiridos por meio de vouchers com valores que vão de R$ 10 a R$ 200. 

Como funciona a campanha Ajude a Passa Disco!

O cliente compra no site www.passadisco.com.br , pagando com cartões de crédito, débito, boleto, depósito ou transferência bancária e, quando a loja reabrir, retira o valor pago em mercadorias.

Na compra do voucher de R$ 100,00 ganha por fora 01 CD do selo Passa Disco 
Na compra do voucher de R$ 200,00 ganha por fora 02 CDs do selo Passa Disco 



História 

Foi no ano de 2003 que o agrônomo e ex-sócio do extinto bar Rei do Cangaço Fábio Cabral foi convidado a participar de uma coletiva de imprensa, mesmo sem ser jornalista. O evento marcava o lançamento do disco "Micróbio do frevo", de Silvério Pessoa, e o cantor convidara Fábio devido às conexões do empresário com a cena musical de Pernambuco.

Na ocasião, a repórter Michelle Assumpção comentou com ele a respeito do grande número de CDs produzidos por artistas do Estado, mas que estranhava o fato de não existir uma loja especializada no segmento. Foi com essa ideia na cabeça e a disposição de colocá-la em prática que surgiu a Passa Disco - loja que pode ser considerada patrimônio musical e afetivo do Recife.

MAIS

Passa Disco: loja patrimônio afetivo do Recife está de casa nova

Os 15 anos da Passa Disco no Interdependente #61. Ouça!


Comentários