Governo de Pernambuco exclui categorias do rodízio de veículos

Imagem de Mylene2401 por Pixabay

Por Central de Notícias

O Governo de Pernambuco incluiu, nesta quinta-feira (14), novas categorias entre as que não se submeterão ao rodízio de veículos durante a quarentena de 16 a 31 de maio em Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata. 

Os funcionários de supermercados, padarias, farmácias e postos de gasolina, além dos trabalhadores em vigilância e zeladoria, assim como empregados de empresas de serviços públicos de transporte coletivo e metroviários, todos considerados serviços essenciais básicos, precisarão portar uma declaração do empregador no caso de serem abordados nos pontos de fiscalização.

O decreto esclarece que os líderes de todos os segmentos religiosos fazem parte das atividades essenciais e, por isso, podem se deslocar aos templos ou estúdios a fim de gravar ou transmitir celebrações via internet ou por outros meios de comunicação. A medida vale também para as equipes técnicas envolvidas nessas transmissões.

As profissionais que tomam conta de crianças nas casas de trabalhadores da saúde e da segurança também passam a ser consideradas essenciais. 

Segundo apurou a Central de Notícias, o decreto incluindo todos esses serviços acima citados na lista dos essenciais no período de quarentena será publicado nesta sexta-feira (15) no Diário Oficial do Estado.






SUGESTÃO DE LEITURA 

Ciência no cotidiano: Viva a razão. Abaixo a ignorância!
De Carlos Orsi e Natalia Pasternak (clique na imagem para comprar)



O simples fato de vivermos no século XXI já nos faz beneficiários da ciência e dos seus frutos, mesmo que a gente não se dê conta dessa verdade. Os objetos que nos dão conforto, que nos dão prazer, que nos transportam, que nos emocionam, que nos informam (até este livro) só existem da forma como existem por conta dos conhecimentos científicos. O cidadão que ignora fatos científicos básicos pode se tornar presa fácil de curandeiros e charlatões, gente que mente para os outros e, não raro, para si mesma.

Comentários