Um frevo diferente

O baterista e professor Cássio Cunha

Por Cássio Cunha

Foi a partir de pesquisa sobre Nelson Ferreira, um dos maiores compositores de Pernambuco, que tive a ideia da levada do "Frevo diferente". Descobri que ele não usava a caixa em muitos dos arranjos que criava. Se vocês ouvirem gravações antigas de Nelson, vão observar que só há pandeiro e surdo no acompanhamento percussivo.

Ferreira achava que a caixa "sujava" o arranjo, porque havia muita informação, muita nota. Mas claro, dependendo de como você toca, isso não acontece. É o caso de Adelson e Augusto Silva (ambos bateristas da Spok Frevo Orquestra).


O "Frevo diferente" nada mais é do que uma adaptação da levada do pandeiro, do surdo e da caixa para a bateria. Só que tocado com a distribuição desses elementos no instrumento. É um exercício de independência.

Foi um desafio pra mim, exigiu um trabalho de coordenação relativamente difícil. Levei mais de um ano pra apurar esse ritmo e colocar ele em prática nos shows de Alceu Valença, de forma realmente funcional, eficiente.

Para acessar mais vídeos meus, visite minha página no YouTube

MAIS


Comentários