Clipe de Flaira Ferro sobre masturbação volta ao YouTube

A pernambucana Flaira Ferro. Reprodução: YouTube

"Tempos de censura, mores! Nosso clipe foi removido mesmo sem conter NENHUM conteúdo de nudez ou violação de direitos", protestou Flaira no seu perfil do Instagram. "NÃO VÃO NOS CALAR! NÃO ME VEM COM TARJA PRETA! Preciso de vocês! Vamos geral botar AGORA a boca no trombone, na internet, nas redes de vcs, pedindo a volta do clipe!", convocou, propondo o uso das hashtags #CoisaMaisBonita e #VoltaClipe. 

Essa foi a mensagem deixada nas redes sociais pela cantora e compositora Flaira Ferro, na manhã desta quinta (15). O clipe da música Coisa mais bonita, que aborda a masturbação feminina, havia sido publicado no YouTube um dia antes. Com a onda conservadora que assola o país, já era de se esperar que o tema do vídeo, dirigido pela documentarista Déa Ferraz (Câmara de Espelhos, 2016, e Modo de Produção, 2017) iria causar revolta nos mais intolerantes.

Algumas horas depois, e com diversos compartilhamentos em outras mídias (inclusive no Facebook do Interdependente), o videoclipe voltou ao ar. A música Coisa mais bonita teve produção, arranjos e execução de bateria feita por Pupillo, da Nação Zumbi. A gravação do áudio foi realizada nos estúdios Muchito, São Paulo, Órbita, Rio e Carranca, no Recife.


Coisa mais bonita
(Música e letra - Flaira Ferro)

Não tem coisa mais bonita
Nem coisa mais poderosa
Do que uma mulher que brilha
Do que uma mulher que goza

Toda mulher que deseja
Acende a força erótica que excita a criação
Dê suporte à mulher forte
Quem sabe a gente muda a nossa sorte

Toda mulher que se toca
Instiga a auto estima
Estimula o botão
Mesmo que o mundo se choque
O clitóris é antídoto pra morte

Não me vem com tarja preta
Deixa livre a minha teta
Não me vem com tarja preta
Deixa livre a minha Bu...

Cê tá maluco
Ou entorpecido
Pela falsa ideia
De dominação

Cê tá esquecido
Mulher sem libido
Não tem natureza
Vira papelão

Homem de Armadura
Constrói prisão bélica
De postura fálica
Perde o coração

Homem de verdade
Enxerga beleza
Na mulher que é dona
Do próprio tesão
Na mulher que é dona
Do próprio “não” !

Comentários