Gueto e as três décadas de "Estação primeira"

A banda paulista Gueto. Foto: Facebook do grupo


Por Rodrigo Carneiro

Nada do que for escrito a respeito de Estação primeira (1987), estreia fonográfica do grupo paulistano Gueto, é capaz de superar a carta de intenções, o manifesto em forma de canção, que abre os trabalhos do álbum: ”O importante é saber mostrar/ Poder falar sem se preocupar/ O Gueto acha que nos anos 90/ É misturando que a gente inventa/ Somos quarto garotos da Zona Norte/ Que sempre gostamos de um swing forte/ Marcio, Marcola, J.C., Edson X/ Vão fazer o que você sempre quis/.../ O nosso som soa soul soa samba/ Soa heavy, soa rap de bamba”, informam eles, com eficácia acachapante, em “G-U-E-T-O”.

No decorrer do álbum, que chega aos 30 anos de idade neste 2017, Marcio Hermes (guitarra), Marcola [Marcos] (baixo), JC [Júlio César] (vocais) e Edson X (bateria) reafirmam – e alcançam - o propósito de fusão de linguagens, que seria a palavra de ordem da produção musical da década seguinte, cometendo temas da estatura de Borboleta psicodélica, A mesma dor, “Esse homem é você e Estação Primeira (“Break Black branco afro-brasileira/ De soul funk hip-hop estação primeira/.../ Sintonizou, para poder ouvir/ Sintonizou o que eu vivo no meu dial/ A perseguir”).

Para celebrar o aniversário da obra visionária, o quarteto retoma a estrada em shows comemorativos. E não só isso: no repertório das apresentações, a íntegra de Estação primeira, faixas do segundo álbum, E agora pra dançar? (1989), versões surpresa e duas das novíssimas canções que os experientes garotos da ZN paulistana estão concebendo para o próximo EP. O baile segue. E está bonito.

História

Formado em 1986 e revelado pela mítica coletânea do selo Baratos Afins Não São Paulo 2 (1987), o Gueto lançou dois discos pela multinacional Warner, Estação primeira (1987) e E agora pra dançar? (1989). Com outra formação e grafia – Guetho - veio o álbum Tremeterra (1993). Desde 2004, o time original tem feito aparições esporádicas, por exemplo, em edições da Virada Cultural e em palcos do Sesc e do Centro Cultural São Paulo.

O Gueto se apresentou no dia 12 de setembro de 2017, no Estúdio Showlivre.